• +351 302 000 624
  • apoio@globais.pt
Como tirar partido do crowdfunding

“O Crowdfunding é a tendência mais relevante na área da solidariedade, não só pela escala mas também porque pode tornar a ajuda humanitária sustentável”, indica o livro Harvard Trends, de Pedro Barbosa. O autor, docente do IPAM-Marketing School, considera que “a revolução digital ajudou a democratizar e a potenciar a microajuda de uma forma nunca antes vista”.

A confiança e a reputação são fatores fundamentais no crowdfunding. Por isso, o movimento ganhou uma nova dimensão com as redes sociais, nas quais os voluntários partilham os projetos através dos seus círculos de amigos e família.

Nova tendência com nova tecnologia

As ações podem passar por grupos de apoio a famílias na rede social Facebook ou por websites de micro projetos de apoio. O crowdfunding beneficia também do desenvolvimento dos meios de pagamento através da Internet, como o MBNet ou o Paypal.

Fernanda Freitas, jornalista e coordenadora nacional do Ano Europeu do Voluntariado em 2011, referiu, em entrevista ao Ei, a importância do crowdfunding:

“É algo que funciona muito nas redes virtuais e que, acima de tudo, pretende ser um movimento viral. Em vez de pedir diretamente dinheiro a uma pessoa ou organização para determinada causa, o que fazemos é ver quanto conseguimos angariar”

Nota: O Ano Europeu do Voluntariado foi instituído em 2011, pelo Conselho da União Europeia, sob o lema “Sê voluntário! Faz a diferença!”. A designação oficial é Ano Europeu das Atividades de Voluntariado que Promovam uma Cidadania Ativa.

Existem algumas organizações que se aproximam de iniciativas de crowdfunding, como a Associação Link ou a Call To Action. Estes consultores em fundraising e marketing para o setor social desenvolvem ações de angariação de fundos para causas sociais, culturais, religiosas, ambientais, de saúde ou educação. As duas organizações promovem ainda workshops sobre fundraising, como é o caso dos seminários Call to Action.

Lançar um projeto numa plataforma de crowdfunding

Precisa de financiamento para uma iniciativa social e quer recorrer ao crowdfunding? Siga estes passos:

1.    Prepare o projeto

2.    Introduza o projeto na plataforma. Apresente a descrição da iniciativa, os objetivos e as contrapartidas disponíveis, com recurso a vídeos e imagens. Seja conciso e apelativo.

3.    Defina o objetivo de financiamento e o tempo necessário para o obter

4.    Divulgue a sua campanha de crowdfunding. Comece pela família e amigos, recorrendo sobretudo às redes sociais para ganhar maior alcance

5.    Receba os contributos através de cartão de crédito ou de débito, transferência, MBNet ou PayPal

6.    Concretize a sua ideia

Os financiadores destes projetos têm uma garantia à partida: no crowdfunding os projetos só avançam se o valor for angariado no tempo previsto.


Artigos relacionados